Posts com a Tag ‘Ibama’

Carros ecoeficientes

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

A Caixa Econômica Federal criou o Crédito Auto Ecoeficiente para financiar veículos novos, considerados ecoeficientes. Segundo o banco, veículos classificados com menor índice de emissão de poluentes no programa Nota Verde do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) poderão ser financiados com taxa de juros a partir de 1,39% ao mês. O programa Nota Verde classifica os veículos em uma escala que vai de uma e cinco estrelas. Quanto mais estrelas, menor o índice de emissão de poluentes do carro. “Com a oferta de condições especiais para essa linha de crédito, a Caixa pretende incentivar a comercialização de veículos ecoeficientes, e a utilização de tecnologias limpas pelas montadoras. O resultado final é colaborar para a redução da emissão de gases de efeito estufa”, destaca a Caixa, em nota. Segundo o banco, na lista de automóveis ecoeficientes, o cliente pode escolher entre diversos modelos de grandes montadoras, com motores de 1.0 a 2.0, e modelos que variam do esportivo ao off-road. Fonte: Agência Brasil

Gigliola Casagrande
gigi@informativo.com.br

VN:F [1.9.1_1087]
Avalie este post:
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
VN:F [1.9.1_1087]
Rating: 0 (from 0 votes)

Proteção extra à árvore da Lua

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Árvore da Lua está plantada em Brasília/Fábio Rodrigues Pozzebom/ABr

Para comemorar o Dia da Árvore, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) reforçou ontem a proteção de um exemplar especial do bosque da sede da entidade em Brasília: a árvore da Lua. A Liquidambar styraciflua plantada no Ibama, conhecida popularmente como sweet gum, liquidâmbar ou árvore do âmbar, nasceu de uma semente que viajou à Lua na missão espacial norte-americana Apollo 14, em 1971. O exemplar do Ibama foi plantado em 1980 e é uma das centenas de árvores da Lua espalhadas pela Terra, a maioria nos Estados Unidos, inclusive uma plantada na Casa Branca. As sementes - mais de 400 - foram levadas ao espaço pelo astronauta Stuart Roosa para avaliar o efeito da gravidade zero e da alta radiação sobre as árvores que cresceriam a partir delas. Na volta da missão, as sementes foram germinadas pelo Serviço Florestal dos Estados Unidos e distribuídas por cidades americanas e alguns países, entre eles o Brasil, a Suíça e o Japão. Além da liquidâmbar do Ibama em Brasília, há outra árvore da lua em solo brasileiro: um pau-brasil plantado no município gaúcho de Santa Rosa. A árvore da Lua do Ibama será declarada imune ao corte, conforme prevê o Artigo 7° do Código Florestal Brasileiro, que garante a proteção incondicional a uma arvore reconhecida por ato do Poder Público, “por motivo de sua localização, raridade, beleza ou condição de porta-sementes”. Fonte: Agência Brasil

Gigliola Casagrande
gigi@informativo.com.br

VN:F [1.9.1_1087]
Avalie este post:
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
VN:F [1.9.1_1087]
Rating: 0 (from 0 votes)

Súplica internacional

sexta-feira, 3 de junho de 2011

A organização não governamental (ONG) Anistia Internacional, por meio de nota, apelou às autoridades brasileiras para a suspensão da construção da Usina de Belo Monte, no Pará. Para a entidade, o governo não pode deixar de observar as necessidades dos indígenas que vivem nas proximidades do Rio Xingu. Pede ainda que sejam fornecidas garantias para as etnias que vivem na região. Para a ONG, a decisão de levar adiante as obras da usina pode “sacrificar os direitos humanos e o desenvolvimento do país”. Em abril, a Comissão Interamericana de Direitos Humanos defendeu a não concessão de licença para a construção da usina até que as comunidades indígenas tivessem total garantia de segurança.  A proposta da comissão inclui garantias de segurança física e também dos aspectos culturais das etnias, como a proteção à vida das comunidades que estão em isolamento voluntário. Há ainda recomendações de garantias para a proteção à saúde dos povos da região. Na quarta-feira, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) autorizou o início das obras da usina, depois de polêmicas e críticas sobre a construção devido a ameaças ambientais. O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, afirmou que a usina entrará em funcionamento em 2015. Fonte: Agência Brasil

Gigliola Casagrande
gigi@informativo.com.br

 

VN:F [1.9.1_1087]
Avalie este post:
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
VN:F [1.9.1_1087]
Rating: 0 (from 0 votes)

Em prol dos javalis

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Uma instrução normativa, publicada no Diário Oficial da União, revogou uma norma do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), que autorizava o controle populacional do javali, por meio de captura e abate.  O javali e seus híbridos exóticos são considerados animais invasores e nocivos às espécies nativas, aos seres humanos, ao meio ambiente e em especial à lavoura agrícola. Por isso, o controle é autorizado em caráter emergencial e circunstancial, em algumas ocasiões, para preservar as safras. Fonte: Agência Brasil

Gigliola Casagrande
gigi@informativo.com.br

VN:F [1.9.1_1087]
Avalie este post:
Rating: 3.0/5 (1 vote cast)
VN:F [1.9.1_1087]
Rating: -1 (from 1 vote)

Lixo internacional

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Uma carga de 22 toneladas de lixo vinda do Porto de Hamburgo, na Alemanha, foi interceptada no Porto de Rio Grande, na semana passada pela Receita Federal. Empresas responsáveis foram multadas e a carga deve ser devolvida em dez dias. O que deveriam ser aparas de polímeros de etileno, resíduos de processos industriais reutilizados por empresas de reciclagem, era na verdade lixo doméstico urbano, como embalagens de produtos de limpeza, fraldas descartáveis e resíduos contaminados, segundo o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama). A transportadora Hanjin Shipping foi multada pelo Ibama em R$ 1,5 milhão e notificada a devolver o lixo para a Alemanha em dez dias, contados a partir do recebimento do ofício, emitido no último dia 13. A empresa importadora Recoplast Recuperação e Comércio de Plástico, com sede em Esteio, no Rio Grande do Sul, recebeu multa de R$ 400 mil por importar resíduos sólidos domiciliares de origem estrangeira, produtos perigosos à saúde pública e ao meio ambiente, em desacordo com a legislação vigente. Já a chinesa Dashan, de Hong Kong, empresa responsável pela exportação do lixo desde Hamburgo, anotou em documentos que o material seria proveniente da República Checa. Fonte: Agência Estado

Gigliola Casagrande
gigi@informativo.com.br

VN:F [1.9.1_1087]
Avalie este post:
Rating: 2.0/5 (1 vote cast)
VN:F [1.9.1_1087]
Rating: -1 (from 1 vote)

Araras resgatadas

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Arara-azul, espécie em perigo de extinção

Duas aves, uma delas ameaçada de extinção, foram resgatadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de um sítio na zona rural de Barcarena, a cerca de cem quilômetros de Belém, no nordeste do Pará. As aves, uma arara-azul-grande (Anodorhynchus hyacinthinus) e uma arara-canindé (Ara ararauna), formaram duplas com outras da mesma espécie que já viviam solitárias no Zoológico Mangal das Garças, na capital do Estado, para onde foram encaminhadas.

As araras foram entregues na sexta-feira pelo caseiro da propriedade, que acionou o instituto e as entregou espontaneamente. De acordo com a legislação ambiental, quem faz a entrega voluntária de um animal silvestre, mesmo se mantido ilegalmente em cativeiro, não é multado. O caseiro disse que as aves chegaram à propriedade há cerca de um mês e como não se alimentavam sozinhas decidiu capturá-las e entregar ao Ibama. Os animais estavam saudáveis. Fonte: Agência Estado

Gigliola Casagrande
gigi@informativo.com.br

VN:F [1.9.1_1087]
Avalie este post:
Rating: 1.5/5 (2 votes cast)
VN:F [1.9.1_1087]
Rating: 0 (from 2 votes)

Produtos tóxicos no porto

quarta-feira, 14 de abril de 2010

O Porto do Rio Grande, referência em zelo ambiental no cenário nacional portuário, já contratou empresa para o transporte e destinação final do produto tóxico Ascarel (bifenila policlorada). A manutenção do material, no armazém de cargas perigosas, foi alvo ontem de inspeção e multa do Ibama. O porto vai recorrer da multa, tendo em vista que a retirada do produto do local de armazenamento não se deu antes devido ao cumprimento das exigências legais, com a realização do processo licitatório. Além disso, após o conhecimento da empresa vencedora da licitação, foi necessária a obtenção de licenças ambientais de transporte e de destinação final, fase que está em andamento. O produto tóxico é proveniente de transformadores desativados utilizados para abastecimento de energia elétrica no Porto Novo. O material deve ser removido e levado para o Paraná, onde será dado o destino final.

Pioneirismo
O Porto do Rio Grande foi o primeiro porto do Brasil, em 1997, a obter uma Licença de Operação do Ibama para exercer a atividade marítima-portuária. Foi também pioneiro ao fazer um estudo e um relatório de impacto ambiental. Foi ainda o primeiro porto brasileiro a implantar um programa de Educação Ambiental.  Fonte: Agência de Notícias

Gigliola Casagrande
gigi@informativo.com.br

VN:F [1.9.1_1087]
Avalie este post:
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
VN:F [1.9.1_1087]
Rating: 0 (from 0 votes)

Peixe-boi ferido

terça-feira, 13 de abril de 2010

Bebê peixe-boi é alimentado por funcionário

Um filhote de peixe-boi, de cerca de 4 meses, foi apreendido pela Secretaria de Meio Ambiente da Comunidade Mato Grosso, próximo ao município de Coari e entregue a fiscais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Ele foi levado à capital,  Manaus. O peixe-boi mede aproximadamente 60 centímetros e está machucado por ter sido encontrado enrolado em rede de pesca.

Mais de 60 filhotes de peixes-bois, cujas mães foram vítimas da caça ilegal, já foram reabilitados com sucesso pela ONG Associação Amigos do Peixe-boi (Ampa). O mamífero tem sido alvo de estudos por mais de 35 anos pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) e há quase dez, com a criação da ONG, é protegido pela Equipe Amiga do Peixe-boi da Amazônia. Cinco filhotes nasceram nos tanques do parque. O último foi no início de 2010. Fonte: Agência Brasil

Gigliola Casagrande
gigi@informativo.com.br

VN:F [1.9.1_1087]
Avalie este post:
Rating: 1.0/5 (1 vote cast)
VN:F [1.9.1_1087]
Rating: 0 (from 0 votes)

Nova ministra do Meio Ambiente

quinta-feira, 1 de abril de 2010

A nova ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, ex-secretária-executiva da pasta, assumiu o cargo ontem em Brasília. Após 22 meses, Carlos Minc deixa o ministério para concorrer às eleições de outubro como candidato a deputado estadual no Rio de Janeiro.  Bióloga e doutora em Planejamento Ambiental, Izabella Teixeira é funcionária de carreira do Ibama. Izabella ressaltou que pretende concluir os projetos e programas iniciados por Minc. 

A redução na taxa de desmatamento foi um resultado importante.  Minc influenciou para que os Estados desenvolvessem seus planos de combate ao desmatamento e liderou a proposta do Brasil de ter metas de redução de para a Cúpula do Clima de Copenhague (COP-15). No campo internacional, em 2009, o Brasil conquistou destaque com a redução do desmatamento e o anúncio de metas voluntárias de redução da emissão de gases de efeito estufa.  Na área climática, a nova ministra terá como principal desafio a continuidade e o avanço das ações já iniciadas, que incluem a revisão do Plano Nacional de Mudanças Climáticas, a articulação com os Estados na elaboração de políticas federais e estaduais, a regulamentação das compensações financeiras pela redução das emissões do desmatamento e a implementação do Fundo Clima.

Para firmar sua liderança no debate da biodiversidade, o Brasil precisará apresentar os relatórios de cumprimento das metas na Convenção da Diversidade Biológica, em outubro, em Nagóia, no Japão.  O país se comprometeu a proteger 10% da área original de cada bioma e 30% da Amazônia, além de eliminar o desmatamento da Mata Atlântica e reduzir número de espécies sob ameaça, até 2010. Fonte: Agência Estado

Gigliola Casagrande
gigi@informativo.com.br

VN:F [1.9.1_1087]
Avalie este post:
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
VN:F [1.9.1_1087]
Rating: 0 (from 0 votes)

Pneu usado com destino certo

sexta-feira, 19 de março de 2010

Fabricantes e importadores de pneus terão 30 dias, a contar de 31 de março, para preencher relatórios que comprovem a destinação de pneus velhos sem uso. A instrução normativa que detalha esses procedimentos foi publicada hoje no Diário Oficial da União para regulamentar os procedimentos previstos na Resolução n° 416 de 2009, que trata da coleta e destinação de pneus inservíveis. Pela lei, para cada pneu novo comercializado, os fabricantes e importadores devem dar uma destinação ambientalmente adequada para um pneu inservível. Os fabricantes e importadores podem envolver os pontos de comercialização dos municípios e borracharias, entre outros. Em cidades com mais de cem mil habitantes deve haver pelo menos um ponto de coleta. Fonte: Agência Brasil

Gigliola Casagrande
gigi@informativo.com.br

VN:F [1.9.1_1087]
Avalie este post:
Rating: 3.5/5 (2 votes cast)
VN:F [1.9.1_1087]
Rating: 0 (from 0 votes)