Posts com a Tag ‘Certel’

Mais de duas mil árvores serão plantadas para neutralizar o efeito estufa

sexta-feira, 9 de novembro de 2012
A manhã da última quarta-feira ( 7), foi marcada pela entrega do selo Carbono Neutro a sete entidades que renovaram parceria com o projeto Energia Verde em Harmonia Ambiental, da Certel Energia. O selo foi entregue no auditório da cooperativa, em Teutônia, para a CIC Teutônia, Prefeitura de Westfália, Sicredi Ouro Branco, Folhito Adubos Orgânicos, Móveis MW, Poolseg Corretora de Seguros e Loja Virtual da Certel.
O gerente de meio ambiente da Certel Energia e coordenador do projeto, Ricardo Jasper, salientou que esta renovação garantirá o plantio de 2.241 árvores e a neutralização de 446 toneladas de carbono equivalente. Jasper diz que essa ação voluntária das empresas é fortalecida quando se percebe o envolvimento de colaboradores e gestores nos plantios e na repercussão de programas de eficiência energética, resíduos, reuso da água, controle do uso de combustíveis fósseis e de todos os elementos que possam contribuir para o aumento das emissões. “Vemos que, com o projeto, as empresas reduzem emissões e custos em seus processos, com agregação de valor as suas marcas. Ou seja, conseguem novos clientes e garantem negócios a partir do momento em que respondem a esse apelo ecológico”, avalia.
Para o presidente da Certel Energia, Egon Édio Hoerlle, a administração sustentável é o meio eficaz para enfrentar as ocorrências cada vez maiores de catástrofes naturais da Terra. A sustentabilidade está presente nos relatórios das empresas, nas propostas dos ambientalistas, nas teses científicas, na mídia e em todas as esferas da sociedade. “A proposta é seguir com o projeto em 2013, continuar fomentando iniciativas das empresas parceiras e proporcionar a transferência de mudas para a recuperação de áreas de preservação permanente”, enfatiza.

Avaliações positivas
Cooperativista nato, o presidente da Sicredi Ouro Branco, Silvo Landmeier, concorda que preservar o meio ambiente é fundamental para melhorar a qualidade de vida da humanidade. “Com o crescimento do planeta e uma poluição cada vez maior, a Certel Energia estimula o empresariado a agir em busca de um mundo mais saudável. Queremos sempre participar e dar todo o apoio ao projeto”, menciona.
Na visão do presidente da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC) de Teutônia, Ivandro Carlos Rosa, as empresas têm a necessidade de envolverem-se em causas ambientais, que são uma forma de promover um ambiente mais harmônico para as futuras gerações. “É uma ação primordial para um maior comprometimento com o meio ambiente. E o projeto Revive Boa Vista, apoiado pela Certel e demais entidades, se soma como um estímulo de respeito aos ecossistemas”, relata.
Para Fernando Lanius, da Folhito Adubos Orgânicos, de Lajeado, efetuar a medição das emissões de efeito estufa e o plantio de árvores para a neutralização deveria ser o cotidiano de cada empresa. “E a Folhito já o faz, graças ao apoio recebido pela Certel Energia. Como multiplicadores dessa ideia, temos a obrigação de estimular nossos fornecedores e clientes a também participarem. O selo Carbono Neutro deve, dentro de alguns anos, ser algo comum às empresas”, assinala.

Próximas entregas

Nas próximas semanas, também serão agraciadas com o selo a Gráfica Dallas, de Teutônia, e a Malharia Silva, de Barão, empresas que, igualmente, renovaram suas adesões. O evento “A Intercooperação Sustentável”, realizado dia 15 de setembro, cujas emissões também foram neutralizadas pelo projeto, concederá o selo às cooperativas promotoras Sicredi Ouro Branco, Languiru e Certel.

Saiba mais

Desde 2007, o projeto Energia Verde em Harmonia Ambiental já mobilizou 50 empresas, instituições e eventos, que plantaram 93.752 mudas de árvores e neutralizaram 18.625,18 toneladas de carbono equivalente. Para participar do projeto, as empresas devem entrar em contato com o Departamento de Meio Ambiente da Certel Energia, pelo telefone (51) 3762-5566.
VN:F [1.9.1_1087]
Avalie este post:
Rating: 3.0/5 (1 vote cast)
VN:F [1.9.1_1087]
Rating: +1 (from 1 vote)

Atitude Sustentável eu tenho! – Cisterna

segunda-feira, 26 de março de 2012

Mais do que economizar todos os meses, o agricultor Cláudio Aloísio Klahr (49) colabora com o meio ambiente. Ele montou duas cisternas na propriedade, localizada no Bairro Moinhos D’Água, em Lajeado. Juntas, conseguem armazenar 130 mil litros, um tesouro suficiente para que seca nenhuma castigue sua lavoura e seus animais. “Pelos meus cálculos, tenho economizado R$ 200 por mês.” Ele ergueu as estruturas há cerca de quatro anos. Hoje há apenas duas torneiras em casa com água tratada. Esta também abastece sua agroindústria de chimíer e melado. Já a água das cisternas, usa nas descargas, lavagem de calçadas, irrigação da horta, reposição da piscina, para o gado e até no banho, porque a limpeza é garantida. “Os primeiros litros que correm do telhado e das calhas entram em um reservatório. Quando está cheio, a boia sobe, e a água começa a ser transportada até as cisternas, limpinha.”

  Faça na sua casa

O assistente técnico de irrigação da Emater/RS-Ascar Regional, Ricardo Martins, indica duas alternativas.

- Para abastecer apenas a família e uma residência: se aplica o uso de uma caixa de fibra de vidro, que se compra em lojas de materiais de construção. Este tipo de tanque pode armazenar até 20 mil litros de água. “Para abastecer uma casa é suficiente.” Além da caixa, será necessária a instalação de calhas no telhado e de outro tanque para o processo de filtragem da água da chuva. Uma caixa de fibra de 20 mil litros se compra, na Certel, ao preço de R$ 4.190,00; de 15 mil litros, R$ 2.750,00; e de 10 mil, R$ 2.150,00.

- Para abastecer propriedades rurais: Martins orienta que, neste caso, o melhor seria investir em cisternas escavadas no solo e forradas com mantas de Polietileno de Alta Densidade (PAD). Elas permitem, com custo menor da de alvenaria, armazenar até 600 mil litros de água.

- Os benefícios têm aumentado a demanda. Segundo Martins, para 2012, há uma lista cadastrada na Emater de cerca de 300 cisternas para serem construídas. “Você utiliza água que está naturalmente limpa, porque passou pelo processo de evaporação.”

Cíntia Marchi
cintia@informativo.com.br

 

VN:F [1.9.1_1087]
Avalie este post:
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
VN:F [1.9.1_1087]
Rating: 0 (from 0 votes)

Quinta-feira é o lançamento do projeto 2012

quarta-feira, 21 de março de 2012

Nesta quinta-feira o Jardim Botânico, localizado no Bairro Moinhos D’Água será o habitat para o lançamento da edição 2012 do caderno Meio Ambiente na Escola. O projeto veicula a educação ambiental focado nos alunos do Ensino Médio de escolas públicas e privadas do Vale do Taquari. Cerimônia ocorre às 9h da manhã e apresenta as novidades do conteúdo e formato do projeto. Esse ano, as 54 escolas participantes vão interagir com a produção do caderno e realizar concursos de poesia. Os parceiros do Meio Ambiente na Escola em 2012 são Corsan, Conpasul, Certel, Univates, Postos Charrua, Prefeitura de Lajeado, Faros, HS Contabilidade e Folhito.

Chegou a hora de colocar na sala de aula o meio ambiente. O Vale do Taquari verá a nova cara do suplemento que mensalmente instiga a prática ambiental dentro e fora das escolas. Para a editora do Jornal O Informativo, Carine Schwingel, a comunicação assume um papel fundamental na educação para a preservação do meio ambiente. “Pensando nisso estamos inovando, trazendo a participação dos alunos e a interatividade”, antecipa. A coordenadora do projeto, Miriam Volkmer Destefani dá peso a observação de Carine. “A instituição de ensino vai ter um mês todo para trabalhar um mesmo tema. O material vai oferecer mais subsídios detalhados e isso vai garantir o aprofundamento do assunto em sala de aula”, completa Miriam.

O caderno Meio Ambiente na Escola de estreia traz o tema água como enredo central para diferentes vieses e abordagens feitas pela redação do Jornal O Informativo. As melhores poesias do concurso serão publicados em um livro que será lançado em novembro, com tiragem de 5 mil exemplares, para doação às escolas integrantes do projeto e às bibliotecas públicas do Estado.  Para o livro serão selecionadas 54 poesias, sendo uma por escola. As três poesias vencedoras do concurso receberão destaque especial no livro, com ilustração além dos prêmios.

O Projeto Meio Ambiente na Escola 2012 também se modernizou. O uso das redes sociais e a inserção de áudio, vídeo e recursos gráficos nas páginas de redes sociais e interfaces do suplemento na internet garantem a interação com o público-alvo.

VN:F [1.9.1_1087]
Avalie este post:
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
VN:F [1.9.1_1087]
Rating: 0 (from 0 votes)

Recuperação de nascente em Sério

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Bergmann com os filhos e o líder de núcleo da Certel, Augusto Domingos Favaretto/Samuel Dickel Bünecker/

O plantio de mudas de árvores fez com que o agricultor Hilário João Bergmann, de Paredão, Sério, recuperasse uma nascente em sua propriedade. Feita pela Certel, a doação das mudas ocorreu no início desta década, dentro do programa de reposição florestal da Hidrelétrica Salto Forqueta. No passado, por muito tempo, a nascente recuperada abastecia com água algumas famílias da localidade, mas, depois da implantação de um potreiro, acabou secando. “Na época em que iniciamos o plantio, não tínhamos noção de que uma vertente voltaria a funcionar com a arborização do local. Lembro muito bem de quando casei e sempre havia água em abundância.” Francisco José Bergmann (25), filho de Hilário, comenta o que aconteceu em recente período de estiagem. “Nossa nascente foi uma das poucas fontes de água na localidade que não secou. O apoio que a Certel dá nesse sentido aos associados é importante, pois é nosso dever deixar o meio ambiente preservado para as novas gerações.” A Certel desenvolve, em parceria com aecretarias municipais de Agricultura e Meio Ambiente e Emater, o Programa de Recuperação e Proteção de Nascentes, que integra o Projeto Energia Verde em Harmonia Ambiental. O objetivo é  promover a recuperação e proteção de nascentes como forma de melhorar a sustentabilidade da pequena propriedade e desenvolver um núcleo de pequenos produtores modelo em preservação de nascentes, visando uma maior conscientização das comunidades. Fonte: Assessoria de Imprensa Certel

Gigliola Casagrande
gigi@informativo.com.br

VN:F [1.9.1_1087]
Avalie este post:
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
VN:F [1.9.1_1087]
Rating: 0 (from 0 votes)

Patram apreende redes de pesca

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

O 2º Grupo de Policiamento Ambiental (Patram) do Vale do Taquari apreendeu recentemente, no Rio Forqueta, em Putinga, redes de pesca, inclusive com malha predatória e peixes fora do tamanho permitido. Na ocasião, foi lavrado termo circunstanciado por crime ambiental, e o material – um caíque e 540 metros de redes – apreendido, além de oito quilos de peixes que foram incinerados através de termo de destruição. “Essas pessoas vão responder processo judicialmente, e será encaminhado ofício ao Ibama para emissão de multa administrativa. Também será encaminhado relatório à Promotoria de Justiça, sendo que o infrator poderá ser responsabilizado pelo Ministério Público para alguma compensação na esfera cível”, afirma Dari Júlio Scherer, soldado que atua no policiamento ambiental desde 1999 e, a partir de outubro de 2010, é responsável pelo comando da Patram. “O objetivo da fiscalização é melhorar as condições de preservação dos rios, fauna, flora, mineração, disposição de resíduos sólidos e destinação do lixo urbano, atendendo à legislação ambiental.”

Dari e o gerente de meio ambiente da Certel, Ricardo Jasper, mostram material apreendido próximo à área de alague da Hidrelétrica Salto Forqueta/Samuel Dickel Bünecker

A orientação referente à pesca é de que deve haver conscientização. Grande parte dos infratores, segundo o soldado, alega estar pescando por lazer. Os pescadores profissionais, que têm esta atividade como meio principal de sobrevivência e estão habilitados para a utilização de redes, e os amadores deverão pescar dentro dos limites que a sua categoria permitir, sendo que não poderão fazer uso de redes e tarrafas que não estiverem regularizadas. Não se deve pescar peixes que estão na lista de ameaçados de extinção, como o dourado e o surubi, nem com tamanho inferior a 30 centímetros, como piava, gramatã, traíra e jundiá, e 18 centímetros, como pintado. Também é proibida a pesca na distância de 200 metros à montante (lado da nascente, em relação ao rio) e à jusante (lado oposto ao da nascente) de cachoeiras, barragens e hidrelétricas e na confluência de rios e arroios, na mesma distância. A Patram de Estrela está localizada próximo ao porto fluvial do Rio Taquari, e atende 40 municípios. Fonte: Departamento de Relações Institucionais Certel

Gigliola Casagrande
gigi@informativo.com.br

VN:F [1.9.1_1087]
Avalie este post:
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
VN:F [1.9.1_1087]
Rating: 0 (from 0 votes)

Viveiro da Certel colabora com meio ambiente bresciense

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Professores destacam iniciativa da escola

A Escola Estadual de Nova Bréscia recebeu a doação de cem mudas de árvores nativas e frutíferas do Viveiro de Mudas da Certel, de Teutônia.  Foi com a ajuda da cooperativa que a comunidade escolar, funcionários, professores, alunos, puderam plantar as árvores na escola e nas suas casas, a fim de cooperar com o plantio e ampliar a quantidade de árvores existentes no município. O estabelecimento de ensino agradece à Certel por ajudar na preservação do meio ambiente.

Bábila Sartori
E. E. Nova Bréscia

Estabelecimento de ensino agradece doação da Certel

Estudantes com as mudas repassadas pelo viveiro de Teutônia

VN:F [1.9.1_1087]
Avalie este post:
Rating: 1.0/5 (1 vote cast)
VN:F [1.9.1_1087]
Rating: 0 (from 2 votes)

As sementes da Certel

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Projeto Raízes: destaque à Escola Estadual Domênico Vincentini, de Encantado

Os projetos em prol do meio ambiente já são tradição na Certel. São várias iniciativas, com os programas responsáveis pela conscientização de milhares de estudantes, professores e familiares. Entre eles, o Viveiro de Essências Florestais, iniciado em 1988. São produzidas mudas de espécies nativas e exóticas, utilizadas nos projetos sociais e nas suas próprias ações de reflorestamento. 

Funcionários de empresas com selo Carbono Neutro conhecem viveiro

 Carbono Neutro
O programa Energia Verde em Harmonia Ambiental, que concede o selo Carbono Neutro para entidades associadas que neutralizarem as suas emissões dos gases de efeito estufa, principais causadores do aquecimento global, com o plantio de árvores. Um total de 35 instituições, entre empresas e órgãos públicos, já aderiu à proposta, plantando 47 mil árvores grauitas fornecidas pelo viveiro.

Mudas e palestras
E para marcar a Semana do Meio Ambiente, a cooperativa contempla seus associados e clientes com doações de mudas e realização de palestras. Cerca de 2,62 mil estão sendo doadas para escolas e comunidades de Teutônia, Nova Bréscia, Barão, São Pedro da Serra, Santa Cruz do Sul, Sobradinho e Garibaldi. Palestras enfocadas na preservação ambiental também estão sendo ministradas para estudantes e comunidades de Travesseiro e Lajeado. Fonte: Assessoria de Imprensa

Gigliola Casagrande
gigi@informativo.com.br

VN:F [1.9.1_1087]
Avalie este post:
Rating: 2.0/5 (1 vote cast)
VN:F [1.9.1_1087]
Rating: -1 (from 1 vote)

Certel antenada ao rio

terça-feira, 4 de maio de 2010

A equipe do setor ambiental da Cooperativa de Distribuição de Energia Teutônia (Certel Energia) também marcou presença da quarta edição do Viva o Taquari Vivo, realizada em 17 de abril, nas margens do Rio Taquari, entre Estrela e Lajeado. Mais de quatro toneladas de resíduos foram recolhidas, em uma mobilização que engajou 300 voluntários e 35 embarcações.

Juntos pelo Taquari: equipe do setor ambiental da Certel Energia

Entre o material coletado, havia embalagens plásticas, garrafas pet, ferro, madeira, papelão, isopor e outros menos comuns. No entanto, o que despertou a atenção dos participantes foram os 15 sofás, seis pneus e duas impressoras, além de dois cães e três gatos mortos. O lixo foi encaminhado para reciclagem ou disposição nos aterros sanitários de Estrela e Lajeado. Para o coordenador ambiental da Certel Energia, engenheiro agrônomo Ricardo Jasper, o resultado da ação mostra que, mesmo com ações de conscientização comuns na região, o descaso com a natureza ainda existe. “As pessoas devem mudar urgentemente de atitude, pois nossa qualidade de vida depende do meio ambiente. É preciso adotar uma conduta humana, cidadã e racional.” Falou e disse. Fonte: Assessoria de Imprensa

Gigliola Casagrande
gigi@informativo.com.br

VN:F [1.9.1_1087]
Avalie este post:
Rating: 5.0/5 (1 vote cast)
VN:F [1.9.1_1087]
Rating: +1 (from 1 vote)

Por dentro das iniciativas da Certel

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Funcionários de cinco empresas detentoras do Selo Carbono Neutro conheceram as ações praticadas pela Cooperativa de Distribuição de Energia Teutônia (Certel Energia) em prol do meio ambiente, em especial pelo programa Energia Verde em Harmonia Ambiental. Eram elas Móveis MW, Gráfica Dallas, AFG Engenharia & Arquitetura, Formallar Móveis e Tornocar. Além de conceder o selo, o programa neutraliza as emissões de gases poluentes por meio da arborização.

O grupo foi recepcionado pelo coordenador ambiental da cooperativa, engenheiro agrônomo Ricardo Jasper, que ressaltou a importância do compromisso assumido pelas entidades e os desafios que a obtenção do selo propõe. Uma visita ao viveiro de essências florestais da cooperativa permitiu ao grupo entender o processo de produção das mudas, desde a coleta das sementes até a embalagem e disponibilização para plantio. Fonte: Assessoria de Imprensa

Gigliola Casagrande
gigi@informativo.com.br

VN:F [1.9.1_1087]
Avalie este post:
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
VN:F [1.9.1_1087]
Rating: 0 (from 0 votes)

Teutônia, a primeira no país

sexta-feira, 19 de março de 2010

A Câmara de Vereadores de Teutônia recebeu esta semana o Selo Carbono Neutro do programa Energia Verde em Harmonia Ambiental, desenvolvido pela Cooperativa de Distribuição de Energia Teutônia (Certel Energia), com consultoria da empresa Max Ambiental. O Legislativo foi o primeiro do país a neutralizar emissões de gases de efeito estufa, a principal causa do aquecimento global, por meio do plantio de árvores.

O presidente da Casa, vereador Evandro Biondo, considera o recebimento do selo importante, por simbolizar que a entidade está agindo em favor da natureza. “A questão ambiental é uma responsabilidade de todos. E, como representantes da população, devemos fazer a nossa parte. Não só com o plantio de árvores para a compensação dos gases, mas também por uma série de ações que serão desencadeadas a partir daí”, afirma.

O presidente da Certel, Egon Édio Hoerlle, cumprimenta o Legislativo pelo ato de nobreza e consciência de agir em prol da natureza. “É um momento feliz, pois, ao plantar e cultivar árvores, os vereadores adotam uma postura que merece ser aplaudida. Que sejam portavozes e convençam as pessoas que preservar o meio ambiente não é utopia, mas uma real necessidade de garantir um planeta mais limpo e saudável para as futuras gerações”, relata.

Saiba mais
Desde 2007, quando foi lançado na região, o programa Energia Verde em Harmonia Ambiental já concedeu o selo Carbono Neutro a 34 entidades associadas à Certel, entre empresas e órgãos públicos de Teutônia, Westfália, Barão, Carlos Barbosa, Lajeado e Arroio do Meio. As árvores utilizadas para o plantio são doadas pelo viveiro de mudas da Certel. Fonte: Assessoria de Imprensa

Gigliola Casagrande
gigi@informativo.com.br

VN:F [1.9.1_1087]
Avalie este post:
Rating: 0.0/5 (0 votes cast)
VN:F [1.9.1_1087]
Rating: 0 (from 0 votes)